Característica do líder

Semente Diária 25/10/2022

Líder:

Paciência é o exercício do Autodomínio Emocional.

Há alguns meses li, The Patience Stone de Atiq Rahimi onde ele aborda a syngué sabour e a Mitologia Persa.
Em Persa, “syngué sabour”, é o nome de uma pedra negra mágica, uma pedra da paciência, que acolhe a angústia de quem nela confia.
Alguns, pelo menos neste livro, chegam a dizer que é ela quem está em Meca, e em torno da qual giram os milhões de peregrinos.
Menciona – ainda – que o Apocalipse acontecerá, quando essa pedra explodir, por excesso de infortúnios.

Num estudo realizado pelo Departamento de Biologia Evolutiva Humana da Universidade Harvard, Alexandra Rosati descobriu que nossos primos chimpanzés possuem a habilidade da paciência. Testando comportamentos, os chimpanzés são mais resistentes que os humanos, quando a gratificação é comida. Já, quando a promessa de gratificação é dinheiro, o humano demonstrou-se mais paciente.

Sob o prisma da Psicologia, paciência é uma virtude humana, centrada no autocontrole emocional mantendo-se calma e concentrada, diante de situações desagradáveis, injúrias, incômodo de terceiros, duração de processos. Sim, paciência é um exercício intenso e pesado como a musculação nas Academias!

A dificuldade em criar essa musculatura, consiste no mundo imediatista em que vivemos.
O tempo que nos torna “ESCRAVOS” da urgência e do agora.  

De uma lista infinita, seleciono 5 exemplos da Escravidão da urgência, ou seja, impaciência:
1.       Você envia mensagem pelo WTS, percebe que a pessoa está online e não responde.
2.       A pessoa sai atrasada de casa e fica culpando o trânsito, o coletivo, pela sua impontualidade.
3.       O ser começa a trabalhar na empresa e já quer mudar o modus operandi da equipe.
4.       O empreendedor abre um Negócio físico e quer fatura o dobro do investido no primeiro mês.

Um líder eficaz e eficiente, possui essa virtude e baseia-a na tolerância: com aprendizado dos colaboradores novatos, os erros de principiante, o desenvolvimento dos processos na equipe.

Olha, que incrível, a paciência caminha ao lado da perseverança, em relação a um projeto [fazer uma gestão proativa, considerando as fases do projeto], à espera de decisão [respeito ao tempo do outro], ou qualquer e toda ação que não depende de você para se realizar, em outras palavras é: o fazer até dar certo.

Quem nunca disse ou ouviu: “Perdi a paciência!” “Paciência tem limites!”
Essas expressões são usadas pelos impacientes, aqueles que REAGEM, demonstrando que a tolerância e a perseverança sumiram, desapareceram, desintegraram-se, findaram-se.
Diante da frustração, por algo não ter acontecido como esperado, há a explosão que geralmente implica no desrespeito ao direito do outro.

Já, os pacientes, são aquelas pessoas que AGEM, elas não focam do problema, mas na solução.
O copo está sempre meio cheio.

Sim, paciência é demonstração de Inteligência Emocional, por isso que frequentemente faz parte do perfil de uma pessoa educada, elegante e humanizada.

Fuja da crença limitante de que a Paciência é sinônimo de Passividade!
Puro equívoco!

Quando você desenvolve a musculatura da paciência, você se torna AGENTE de Mudança, porque não age por impulso e evidencia o cuidado com sua Saúde Integral.
Os pacientes são atentos e cuidadosos com suas atividades e em seus relacionamentos, sabem a hora e maneira certa de: ouvir e calar; expor ideias; sentir os limites do[s] interlocutor [es].

Em alguns estudos que fiz sobre o Budismo, a paciência é a capacidade de ser flexível com o mundo externo, buscando sempre a compreensão dos fenômenos e – principalmente – reconhecendo que o mundo não é SOBRE VOCÊ.  Você faz parte do mundo.

Já, para os cristãos, o paciente possui uma das virtudes do Espírito Santo, correspondendo à compreensão e perseverança.

Em meus atendimentos, sempre enfatizo para meus mentorados, a primazia do Autoconhecimento, para adquirir o Autodomínio.
Com esses elementos, entendemos e respeitamos a diferença entre o que depende de nós e o que depende de circunstância e/ou de outras pessoas.

No meu cotidiano, eu entendo que a Paciência é o exercício da Paz.
É, confesso é um exercício constante; agora, nos meus 20 anos… Eu me espalhava e ninguém me juntava! rs
Ou como meu pai falava: “Dá um boi para não entrar discussão e uma boiada para não sair perdedora.”

A maturidade e o aprofundamento em meus estudos, bem como no meu Autoconhecimento, desenvolvi o Autodomínio em 99% do tempo.
Agora entendo que ganhar-perder fazem parte da melhoria contínua e que é perda de energia e burrice querer impor minhas ideias, para os outros; afinal, cada um possui seu direito de ser, pensar e se comunicar com bem lhe aprouver.

Ainda, existe – em mim – aquele 1% vagabundo, que eu respeito, aprendo e busco transformá-lo com paciência. kkk!

Portanto, quando esse 1% me encontra distraída, ele quer se criar em minha mente; o externo inicia o processo de tirar a minha paz, como: dor física, queda do sinal de internet aqui em casa [moro em área de mata, quando venta ou chove muito, galhos de árvores caem nos fios, arrebentando-os, ficamos sem energia elétrica e sem internet por horas até dias. Detalhe: aqui onde moro não tem sinal de nenhuma operadora móvel], trânsito lento, demora no atendimento de um call-center…

Compartilho com você, Pessoa Líder, como eu ajo, conheça a minha Musculatura da Paciência:

  1. Faço alguns ciclos de respiração consciente;
  2. Aceito as barreiras que dificultam minha evolução, buscando alternativas;
  3. Com o Autoconhecimento, Autodomínio desenvolvi, eu visualizo a situação realizada no futuro e reflito como posso AGIR DIFERENTE naquele momento;
  4. Relembro minhas vivências e como superei outras adversidades como exemplo para a minha nova atitude;
  5. Escuta Ativa, mesmo que o outro esteja falando atrocidades, palavrões e palavras com intenção depreciativa – eu escuto, entendendo os porquês de a pessoa agir daquela forma.
    Foco em mim, como posso agir demonstrando a minha elegância, educação e respeito pelo ser humano;
  6. Quando percebo que estou alterada, eu me permito tempo de distanciamento suficiente para me reequilibrar, assumir meu autocontrole e ter a atitude correta;
  7. Medito e conecto com o presente.
    Relembro que tudo passa.
    Dessa maneira posso entender minhas emoções, as adversidades e direcionar meus pensamentos para o lado positivo e otimista.

E, diante do nosso tempo presente, com tantas rivalidades e polarizações.
Realmente, todos nós, precisamos um pouco de Paciência, para levar LUZ a todos os ambientes que frequentamos.

Comece com você: tenha paciência com a sua pessoa, respeite o seu momento evolutivo, invista em seu Autoconhecimento, habitue-se a manter sua Saúde em dia.
Como eu amo música, quero compartilhar com você esta: Paciência, Lenine. 

Comente comigo, quais são suas maneiras de exercitar a Paciência.

Caso você tenha dificuldade, entre em contato, posso ajudar.

Estamos JUNTOS nesta jornada.

Eu RE-conheço LIDERANÇA em você!🚀

Abraço Paciente da Mel.

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *